PALESTRANTES

Alan Hiltner

Brasil

Alan Hiltner é Vice-presidente de Novos Negócios na GranBio e um dos fundadores da empresa. Ele é formado em Economia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e com mestrado pela mesma universidade. Alan foi vice-presidente de Planejamento e Desenvolvimento da Braskem. Antes disso, fundou e dirigiu a FTE, uma faculdade brasileira de Direito e Administração, e atuou como presidente de uma incubadora de novos negócios.

André Elia Neto

Brasil

André Elia Neto, consultor de meio ambiente e recursos hídricos da UNICA, é engenheiro civil formado pela EESC-USP, em 1977. Trabalhou na CETESB-SP de 1978 a 1982 e no CTC de 1982 a 2012 nas áreas de P&D e de assessoria às usinas de açúcar e etanol. Participou como representante brasileiro pela UNICA do Grupo de Trabalho da Indústria no estabelecimento dos indicadores BONSUCRO. É coautor dos livros: “A Energia da Cana-de-Açúcar – Doze estudos sobre a agroindústria da cana-de-açúcar no Brasil e sua sustentabilidade”, publicado pela UNICA em 2005; “Biomass Power Generation – Sugar Cane Bagasse and Trash”, publicado pelo CTC em 2005; e “Biocombustíveis”, publicado pela Editora Interciências em 2012. É autor e coordenador técnico do “Manual de Conservação e Reúso de Água na Agroindústria Sucroenergética”, publicado em 2009 pela UNICA, CTC, FIESP e ANA. Tem representado o setor sucroenergético nos Comitês de Bacias Hidrográficas do Estado de São Paulo; no Conselho de Recursos Hídrico do Estado de São Paulo; e na Câmara Ambiental Sucroalcooleira da CETESB.

Antonio Zem

Brasil

Biólogo pela Universidade de São Paulo com Mestrado em Entomologia e Agricultura e Doutorado em Agronomia e advanced Executive Program at Kellogs. Trabalhou para a Embrapa por três anos e está na FMC há 35 anos tendo passado por diversas posições como Coordenador de Desenvolvimento, Gerente de Desenvolvimento, Diretor de Marketing & Vendas (todos no Brasil); Gerente de Produto Internacional(Philadelphia), Diretor de Marketing e Desenvolvimento para a América Latina (Miami), Gerente Geral no México, Diretor de Área da América Latina e recentemente promovido a Presidente Corporativo para a America Latina. Muito ativo na Indústria, Zem foi eleito pela Associação Brasileira de Marketing Rural (ABMR) como o profissional de 2007/2008 e também já foi Presidente da Crop Life, Sindag (Sindicato da Industria de Agroquímicos) e é membro do Cosag (Conselho do Agronegócio da Fiesp). Além disso é empresário do agronegócio com fazendas no Maranhão e Petrolina (PE).

Carlos Alberto de Oliveira Roxo

Brasil

Graduou-se como Engenheiro Civil, na especialidade de Hidráulica e Saneamento, pela Escola de Engenharia da UFRJ, em 1973. Entre 1975 e 1976, fez o Curso de Especialização em Tecnologia de Tratamento de Esgotos do Instituto de Qualidade da Água da Dinamarca. Entre outros aperfeiçoamentos, fez ainda o curso para Conselheiros do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, em 2014.

Atividades na área de Conselhos: Fibria (desde 2009) – Secretário Executivo do Comitê de Sustentabilidade do Conselho. Instituto Brasileiro de Árvores (IBÁ) – Membro do Conselho Diretor de Relações Governamentais. Instituto Terra (desde janeiro 2015) – membro do Conselho Diretor. The Forest Dialogue (TFD) (2002 e 2012) – membro do Conselho Diretor entre 2002 e 2010, e Co-Líder do Conselho em 2011 e 2012. Atualmente Conselheiro Senior.

Atividades na área executiva: Aracruz Celulose e posteriormente Fibria (1990 – 2014) – Gerente Geral de Meio Ambiente e Relações Corporativas da Aracruz, e posteriormente Diretor de Sustentabilidade e Relações Corporativas da Fibria até 2014. Deixou a Fíbria em janeiro de 2015, por motivo de aposentadoria, permanecendo ligado à empresa por vários vínculos.

Representações: Membro do Conselho Nacional do Meio Ambiente (1988 – 1989), membro do Comitê de Meio Ambiente da International Chamber of Commerce – ICC (2004 – 2006), e Liaison Delegate junto ao World Business Council for Sustainable Development – WBCSD (desde 1992).

Carlos Eduardo Cavalcanti

Brasil

Carlos Eduardo Cavalcanti, Chefe do Deptº de Biocombustíveis. Área Industrial – BNDES. Carlos Eduardo Cavalcanti é graduado em engenharia pela PUC-RJ, com MBA em Finanças Corporativas também pela PUC-RJ e em Negócios Internacionais pela Fundação Dom Cabral, de Belo Horizonte/MG. Ingressou no BNDES em 1992, assumindo funções executivas na Área de Comércio Exterior desde 1996. Desde 2007, chefia o Departamento de Biocombustíveis, unidade criada para atender aos investimentos do setor sucroenergético, notadamente os projetos que envolvem a expansão de capacidade produtiva de bioetanol e de energia elétrica a partir da biomassa da cana-de-açúcar, bem como os projetos introdutórios de novas tecnologias industriais e agrícolas neste segmento.

Emerson George de Vasconcellos

Brasil

Formado em Administração de Empresas e MBA pela Kellogg Business School (EUA) e Otto Beisheim School of Management (Alemanha), Emerson Vasconcelos é  Presidente Regional da Novozymes Latin America desde janeiro de 2015, depois de ter trabalhado por quase três anos na Catelent Pharma Solutions como Presidente e na Boehringer Ingelheim por mais de 20 anos em posições de liderança.

Executivo com mais de 25 anos de experiência no mercado farmacêutico e recentemente na indústria de biotecnologia. Atuou na liderança de várias áreas como Finanças, Logística, Inteligência de Mercado, Marketing, Desenvolvimento de Novos Negócios, Estratégia e Gerenciamento Geral. Experiência internacional, multicultural e liderança multifuncionaladquiridas em empresas europeias e americanas, nas quais liderou a implementação de projetos na Europa e na América Latina.

Franck Turkovics

França

Formação acadêmica
. Pós graduação no instituto Frances do Petroleo ( IFP ) em especialização em motores e combustíveis.
. Graduação: engenheiro em mecânica e térmica.

Atuação profissional
. No Brasil , atualmente responsável pelo grupo de inovação do powertrain e expert em biocombustíveis.
. No Brasil em 2006 gerente geral do powertrain e as suas adaptações no veiculo ( Brasil e Argentina).
. Na Alemanha em 2002 , responsável e líder técnico para a PSA no projeto de cooperação com a BMW para o desenvolvimento duma nova família motor a gasolina.
. Na França a partir de 1991 : responsável pelo desenvolvimento do primeiro motor Diesel a injeção direto do grupo PSA e outras atividades no campo de pesquisa e desenvolvimento motor.

Guilherme Berlardo

Brasil

Engenheiro Agrônomo pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” – ESALQ/USP (2001). MBA em Gestão Empresarial Estratégica do Agronegócio pela FGV (2005). Cursos de especialização em Marketing, Gerência de Projetos e Produtos pela ESPM, SP (2007 e 2008). Mestre em Agronomia com ênfase em Máquinas Agrícolas pela ESALQ/USP (2010) e Doutorando em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP Jaboticabal.

Possui 15 anos de experiência nas áreas de Marketing, Comercial, Gerenciamento de Projetos e Desenvolvimento de Produtos com atuação em Colhedoras de Cana-de-Açúcar, Café, Grãos, Equipamentos Forrageiros, Tratores Agrícolas e Agricultura de Precisão. Atualmente é Gerente de Desenvolvimento de Produtos, Engenharia e Validação para Cana-de-Açúcar na CNH Industrial.

Organizador e Autor do Livro “Processos Agrícolas e Mecanização da Cana-de-açúcar” lançado em Março de 2015 com apoio das principais instituições do setor sucroenergetico (UNICA, Universidades, Institutos de pesquisa, empresas).

Gustavo T. Leite

Brasil

É o presidente executivo do CTC – Centro de Tecnologia Canavieira, desde 2011. Exerceu, anteriormente, as presidências da Monsanto do Brasil, Monsanto Canada, Sociedade Israelita Albert Einstein e Avanti Gestão de Recursos Financeiros, além de diversas posições de crescente responsabilidade, em companhias como Phillipp Morris e Michelin, na Alemanha, Estados Unidos, Canadá e Brasil. Atua ainda como membro do Conselho de Administração da GPC Química, tendo participado, também, dos Conselhos de Administração Limagrain Canada Seeds, Canada Crop Protection Institute, Sociedade Israelita Albert Einstein, MDM Brasil, Fosbrasil S.A. e Avanti Gestão de Recursos Financeiros. É graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e pela Kellogg School of Management da Northwestern University.

Ismael Perina Junior

Brasil

Produtor Rural, com histórico familiar nesta área formou-se Engenheiro Agrônomo no ano de 1980 na Universidade Estadual Paulista – UNESP, Campus de Jaboticabal, iniciando suas atividades profissionais na produção agropecuária. Nas áreas associativas e cooperativistas suas atividades iniciam-se no ano de 1983, ano este onde participa da implantação do Pagamento de Cana pelo Teor de Sacarose em São Paulo. Presidiu a Associação dos Fornecedores de Cana de Guariba, a ORPLANA – Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro Sul, o SicoobCoopecredi – Cooperativa de Crédito Rural de Guariba, o Conselho Fiscal do Banco Cooperativo do Brasil e ocupou a vice-presidência da Cooperativa Agropecuária de Guariba. Atuou na elaboração do CONSECANA-SP e hoje é um de seus conselheiros. Atualmente preside o Sindicato Rural de Jaboticabal-SP, a Câmara Setorial do Açúcar e Álcool do Ministério da Agricultura, é Vice-presidente do SICOOBSP – Cooperativa Central de Crédito do Estado de São Paulo, Conselheiro do Conselho do Agronegócio da FIESP, FundAg – Fundação de Apoio a Pesquisa Agrícola e Diretor Financeiro da SicoobCoopecredi.

João Carlos de Souza Meirelles

Brasil

FORMAÇÃO
Engenheiro Civil – Escola Politécnica – USP

ATIVIDADES PROFISSIONAIS
1964-1972 – Vereador – Câmara Municipal de São Paulo.
1971 – Presidente Câmara Municipal de São Paulo.
1972 – Diretor Fronteira Norte Engenharia de Desenvolvimento.
1975-1982 – Presidente da Associação de Empresários da Amazônia – AEA.
1983-1998 – Presidente do Conselho Nacional de Pecuária de Corte.
1994-2002 Coordenador do Fórum da Cadeia Produtiva de Pecuária Bovina do MERCOSUL.
2002 – Vice-Presidente do Secretariado Mundial de Carnes IMS – International Meat Secretariat.
1998-2002 – Secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.
2003-2006 – Secretário de Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado de São Paulo.
2007 – Diretor Fronteira Norte Engenharia de Desenvolvimento.
2013 – Assessor Especial de Assuntos Estratégicos – Gabinete do Governador do Estado de São Paulo.
2015 – Secretário de Energia do Governo do Estado de São Paulo.

José Bressiani

Brasil

Engenheiro Agrônomo, Doutor em Genética em Melhoramento de Plantas pela ESALQ/USP, melhorista de cana-de-açúcar no CTC por 15 anos, Gerente de melhoramento genético na CanaVialis/Monsanto por 5 anos e deste novembro de 2011, diretor agrícola da GranBio, empresa que construiu a primeira planta de etanol celulósico do hemisfério sul, onde tem a responsabilidade de equacionar a solução de biomassa para as futuras plantas de etanol 2G e de Bioquímicos do Grupo.

Ladislau Martin Neto

Brasil

Graduado em Física pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho,UNESP (1978-1981), fez mestrado e doutorado (1982-1988) em Física Aplicada pelo Instituto de Física de São Carlos (USP) e pós-doutorado em Ciência do Solo e Meio Ambiente pela Universidade da Califórnia, Berkeley (EUA, 1993-1994). Foi presidente da Sociedade Internacional de Substâncias Húmicas (IHSS) (2010-2012), e é co-coordenador do Grupo de Pesquisa em Terras Cultiváveis (Croplands) da Aliança Global de Pesquisa em Gases do Efeito Estufa na Agropecuária (2012-…). Pesquisador da Embrapa, desde 1986, foi chefe adjunto de pesquisa e desenvolvimento da Embrapa Instrumentação Agropecuária (1990-1992 e 1994-1997), secretário executivo do programa nacional de automação agropecuária da Embrapa (1997-2001) e chefe-geral da Embrapa Instrumentação Agropecuária (2002-2006), membro do Comitê Gestor das Estratégias da Embrapa (2006-2009) e coordenador do programa Laboratório Virtual da Embrapa no Exterior (Labex), no USDA-Agriculture Research Service, em Beltsville, Maryland, nos Estados Unidos (2009-2011). A partir de 20/12/2012 foi nomeado Diretor-Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, em Brasília-DF.

Luís A.B. Cortez

Brasil

Engenheiro Agrícola pela UNICAMP; M.Sc. pela Université Laval, Québec, Canadá e PhD pela Texas Tech University, USA. Presentemente é Professor Titular da Faculdade de Engenharia Agrícola-FEAGRI da UNICAMP e Vice-Reitor de Relações Internacionais da UNICAMP. Coordenou o Núcleo Interdisciplinar de Planejamento Energético – NIPE/UNICAMP. Na FAPESP é Coordenador Adjunto de Programas Especiais tendo coordenado projetos na área de Bioenergia tais como um estudo sobre a expansão da produção de etanol no Brasil; um Projeto de Políticas Públicas em P&D para Produção Sustentável de Etanol que levou à publicação do livro “Sugarcane Bioethanol: R&D on sustainability and productivity” em 2010. Coordenou também o Projeto “Roadmap on Sustainable Biofuels for Aviation in Brazil”, com o livro publicado em 2014. Presentemente coordena o Projeto FAPESP/LACAf-I que estuda a promoção da bioenergia na América Latina e na África.

 

Manoel Regis Lima Verde

Brasil

Dr. Manoel Regis Lima Verde Leal é o Gerente de Relações Institucionais do CTBE – Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol. Seu trabalho é focado no estudo do potencial de evolução das tecnologias aplicadas à exploração da cana de açúcar como fonte de energia para a produção de etanol e energia elétrica com o intuito de melhorar os indicadores de Sustentabilidade do bioethanol. Trabalhou entre 1986 e 2004 no Centro de Tecnologia Copersucar e de 1974 a 1986 na Promon Engenharia. Antes disso, foi professor no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e na Universidade Federal do Ceará. Ele foi Comissário de Coprodutos da ISSCT de 2001 a 2007 e é o representante do Brasil na Task 38 da IEA (Agência Internacional de Energia) Bioenergy. Graduou-se em Engenharia Aeronáutica no Instituto Tecnológico de Aeronática (Brasil) e obteve o título de PhD na Kansas State University (EUA).

Otavio Okano

Brasil

GRADUAÇÃO: Engenharia Civil, Escola de Engenharia de São Carlos – Universidade de São Paulo/São Carlos – formado em dez/1973. Químico Superior, Universidade de Ribeirão Preto/R.Preto-formado em dez/1981.

ESPECIALIZAÇÃO: Hidráulica e Saneamento – Pós Graduado pela Escola de Engenharia de São Carlos – USP (1974 e 1975).

CURSOS TÉCNICOS E DE APERFEIÇOAMENTO: Realizou vários cursos internos oferecidos pela CETESB, relativos ao meio ambiente. Participou de diversos seminários e palestras.

ATIVIDADES PROFISSIONAIS: CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (01/08/1978). Cargo atual: Diretor-Presidente.Chefe da Divisão de Laboratórios de Ribeirão Preto (1978 a 1987). Engenheiro da Agência Ambiental de Ribeirão Preto (1987 a 1999), realizando inspeção em indústrias, coleta de amostras de águas residuárias industriais, rios, águas de abastecimento público, atendimento a mortandade de peixes, acidentes ambientais com carga perigosa, elaboração de informações, pareceres, relatórios, advertências e multas pertinentes às indústrias fiscalizadas, palestra e cursos, quando solicitado pela Gerência, em escolas e entidades da região. Membro representante da CETESB de Ribeirão Preto na Comissão Municipal e Regional de combate a cólera (1990 a 1994). Gerente da Regional da Bacia do Mogi-Guaçu e Pardo – Ribeirão Preto (1999 a 2004). Diretor de Controle de Poluição Ambiental da CETESB (2004 a 2006). Vice-Presidente da ABEMA – Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (2006). Diretor-Presidente da CETESB (março/2006 a janeiro/2007). Diretor de Controle de Poluição Ambiental da CETESB (fevereiro/2007 a agosto/2009). Engenheiro II da Agência Ambiental de Ribeirão Preto (agosto/2009 a fevereiro/2011).

ATIVIDADES DOCENTES: Faculdade de Engenharia de Limeira – Universidade Estadual de Campinas/ Limeira (1974/1981). Faculdade de Engenharia Industrial e Civil de Itatiba/Itatiba (1977/1978)

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA FELUEC – Faculdade de Engenharia de Limeira: Responsável pela elaboração das questões de Química do Vestibular para Tecnologia Sanitária, Tecnologia em Construção Civil e Tecnologia em Obras de Solos (1974 a 1979). Chefe substituto do Departamento de Hidráulica e Saneamento da FAL UNICAMP – Faculdade de Engenharia de Limeira da Universidade Estadual de Campinas (1976/1978). Executor do Convênio UNICAMP – Prefeitura Municipal de Paulínia. Membro do Conselho do Departamento de Hidráulica e Saneamento

HOMENAGENS E PREMIOS: Título de Cidadão Ribeirãopretano, conforme o Decreto Legislativo nº 199/2011, de 31 de outubro de 2011, de autoria do Vereador Nicanor Lopes, em 24 de novembro de 2011, na Câmara Municipal de Ribeirão Preto. Homenagem da ABIQUIM – Associação Brasileira da Indústria Química no Ano Internacional da Química, em 8 de dezembro de 2011, em jantar comemorativo no Restaurante A Figueira Rubaiyat. Homenagem da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), com a entrega do 8º Prêmio “Recognition Award”, pelo reconhecimento aos 25 anos de estreita colaboração e parceria da CETESB com o governo japonês, por carta datada de 27 de julho de 2012. Prêmio de Mérito Ambiental Stela Prado da Comissão de Sustentabilidade e Meio Ambiente da OAB/SP, por comprometimento com a causa ambiental, em 12 de novembro de 2012. Título de Engenheiro Civil do ano 2012 – Homenagem realizada pela AEAARP – Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto, em 23 de novembro de 2012. Título de Cidadão Benemérito de Novo Horizonte, outorgado pelo Decreto Legislativo nº 304/13, de autoria do Ver. Leandro Tadeu Lança, em 13 de junho de 2014.

Rachel Biderman

Brasil

Rachel Biderman é Diretora Executiva do WRI Brasil. Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), Mestre em Ciência Ambiental pela USP e Mestre (LL.M) em Direito Internacional, com enfoque em Meio Ambiente pelo Washington College of Law da American University. Doutora em Administração Pública e Governo pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi pesquisadora em Estágio de Doutorado na JFK School of Government em Harvard. Rachel foi Coordenadora Adjunta e Pesquisadora do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da FGV entre 2008 e 2011 onde coordenou projetos em Mudanças Climáticas para Negócios, a rede de Organizações Não Governamentais (ONGs) Observatório do Clima, a Política de Mudanças Climáticas da cidade de São Paulo e dos estados amazônicos, e Compras Sustentáveis. Atualmente é Coordenadora do curso de extensão da FGV de Gestão para o Baixo Carbono. Coordenou o Departamento Ambiental do Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bolsa de Valores brasileira de 2004 a 2005. Lecionou em diferentes universidades em São Paulo sobre Direito e problemas ambientais. É uma das coordenadoras do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, criado em 2001 pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, membro do Conselho do WWF Brasil, Instituto de Defesa do Consumidor (IDEC), Instituto Marina Silva e Fundacion Futuro Latino Americano (FFLA), e também do Forest GAC do Fórum Econômico Mundial. Presidente do Conselho do Greenpeace no Brasil entre 2011 e 2013. Autora do livro Democracia, Cidadania e Proteção do Meio Ambiente (2002) e organizadora da publicação Guia de Compras Publicas Sustentáveis – Uso do Poder de Compra do Governo para a Promoção do Desenvolvimento Sustentável (2006).

René de Assis Sordi

Brasil

Engenheiro Agrônomo formado pela UNESP Jaboticabal, com mestrado pela ESALQ/USP; trabalhou no Planalsucar e na Copersucar-CTC nos programas de melhoramento de variedades; atuou como consultor autônomo pela eneRcana e como coordenador de Qualidade Agrícola na usina São Martinho. Atualmente é Assessor de Tecnologia do Grupo São Martinho, atuando na área de planejamento estratégico, novos projetos e produtos, variedades,fitossanidade.e nutrição.

Walfredo Linhares

Brasil

Walfredo Linhares é Gerente Geral da Solazyme Brasil desde 2011. Ele também é Presidente da Solazyme Bunge e desde 2014, gerencia a planta de óleos e ingredientes renováveis da joint venture entre a Solazyme e a Bunge localizada no Estado de São Paulo. O executivo está encarregado no gerenciamento de desenvolvimento de mercados no país, especialmente da indústria química, comida, combustíveis e lubrificantes. Ele acumula mais de 20 anos de experiência em diferentes segmentos, especialmente em açúcar e etanol, lubrificantes e construção. Ao longo da sua carreira, ele ocupou posições de liderança em empresas como Shell, Copersucar AMANCO e Brenco. Walfredo tem graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e tem especialização em Gerenciamento, Marketing e Negócios pela mesma instituição, Fundação Dom Cabral e Getúlio Vargas além de Curso de Conselho Diretor na IBCG.

William Lee Burnquist

Brasil

Diretor de Negócios , Centro de Tecnologia Canavieira SA. Formação Universitária em Engenharia Agronômica na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo em 1977. MSc. em Genética e Melhoramento de Plantas na ESALQ USP. PhD em Plant Breeding and Biometry pela Cornell University, NY, USA, MBA em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, Escola de Administração de Empresas de São Paulo. (Programa GV-next) 2004. Melhoramento Genético de Cana-de-açúcar.

Teve participação ativa no desenvolvimento e liberação comercial de as variedades de cana de açúcar produzidas pelo Centro de Tecnologia Copersucar e subseqüentemente das variedades do CTC Centro de Tecnologia Canavieira. O programa que teve inicio em 1970 liberou as primeiras variedades em 1982. De 1982 a 2010, 61 variedades SP e 20 variedades CTC foram liberadas e registradas no Serviço Nacional de Proteção de Cultivares. Coletivamente estas variedades ocupam 40% da area cultivada com cana de açúcar no Brasil.

Biotecnologia
Estabeleceu o programa de biologia molecular de cana de açúcar no CTC. Este programa inclui o programa de transformação genetica de cana-deaçúcar. O programa tem produzido variedades transgênicas que estão sendo avaliadas em testes sob autorização da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). Participou na coordenação do programa SUCEST, o programa genoma da cana- de-açúcar da FAPESP e Copersucar. O programa envolveu 25 laboratórios nas principais instituições de pesquisa paulista com o objetivo de identificar mais de 20 mil genes de cana de açúcar.

Participou no estabelecimento do Consórcio Internacional de Biotecnologia de Cana-de-açúcar, entidade que congrega 17 instituições de pesquisa de cana de açúcar em 14 países. O Consórcio tem financiados projetos nas Universidades de Cornell, Texas A&m, Clemson, University of Geórgia, Southern Cross University , entre outras.

Participa desde 1993 do International Society of Sugarcane Technologists como membro e chairman de Comites Científicos e atualmente é membro da executiva do ISSCT ( 2013 – 2016).

Participou em consultorias internacionais para avaliar os programas de pesquisa no Centro de Investigação de Cana de Colômbia (CENICAÑA); Bureau of Sugar Cane Experiment Stations (BSES) ; South African Sugar Research Institution (SASRI) e Mauritius Sugar Industry Research Institute (MSIRI).